Wednesday, August 5, 2015

A consciência de Alaya e a fé em Buda Amida


No budismo falamos sobre as Oito Consciências que são geradas quando nossos sentidos encontram seus objetos: 1) consciência da visão 2) consciência da escuta 3) consciência do olfato 4) consciência do gosto 5) consciência do tato 6) consciência da mente 7) consciência da mente impura 8) consciência de alaya (respositório)

O significado das primeiras cinco consciências são fáceis de compreender, então não falarei sobre elas.

A consciência da mente integra a percepção dos cinco sentidos em imagens concretas e tome decisões acerca do mundo exterior.
A mente impura é a fonte dos apegos e a origem do sentido de ego assim como de outras ilusões que emergem do fato do homem tomar como reais as coisas que são meramente aparentes.
A consciência de alaya ou consciência do repositório é o local onde todas as ações e experiências desta vida e das vidas anteriores geradas pelas sete consciências são armazenadas como karma, sendo a única consciência que vem com todos os nascimentos. Esta consciência influencia ao mesmo tempo o funcionamento das outras sete consciências. Vamos examina-la.


Levamos a consciência de alaya conosco para todos os nossos nascimentos em todos os reinos de existência. Nela está contida as sementes dos vários tipos de karma e é lá o repositório das tendências karmicas habituais que temos cultivado por vários aeons. Por causa das sementes karmicas contidas na consciência de alaya, uma pessoa pode ter uma morte prematura, ter uma doença inesperada ou falta de sorte inexplicável, ter desejos fortes, aversões, obsessões, e pode pensar em fazer coisas que ninguém jamais imaginaria. Então é muito forte a influência da consciência de alaya.

Quando Shinran diz no capitulo 13 do Tannisho: “uma pessoa pode não desejar prejudicar ninguém e mesmo assim acabar matando cem ou mil pessoas” ele está fazendo uma referência a influência de karmas passados contidos na consciência de alaya.

Aqui vão duas perguntas e respostas sobre a consciência de alaya:

1. Como pode a influência desta consciência de alaya ser aniquilada no nosso caso, como pessoas comuns?
Resposta: Através do Nembutsu da fé no Buda Amida

2. O que acontece exatamente com a consciência de alaya após ter recebido shinjin (fé no Buda Amida)?
Resposta: Após tomar refúgio em Buda Amida e receber shinjin, a consciência de alaya assim como as outras consciências, continuam a existir desde que ainda estejamos em nossos corpos, mas ao fim da vida, quando nascermos na Terra Pura de Amida ou na sua esfera de influência, ela se dissolve e é absorvida na natureza Búdica. É como uma comparação entre fogo e gelo. Uma vez que o gelo encontra o fogo (nascimento na Terra Pura), ele se tranforma em água (Estado de Buda). Então não mais podemos falar em alaya após termos nos tornado Budas na Terra Pura. Ela simplesmente não existe mais.

Não podemos purificar esta consciência ao longo de nossas vidas, mas devido a influência de Amida, ela se torna fraca e não pode mais nos acompanhar na próxima vida. Ao receber shinjin durante esta vida, as sementes do karma contidas em alaya são cortadas, para nunca mais nascerem de novo. É como a luta do peixe após ser retirado da água. Ele se moverá por um tempo mas morrerão em um período curto, ou como a flor cortada e posta em um vaso, ela preserva a cor mas logo irá murchar.
Nosso karma contido na consciência de alaya é assim, ele pode continuar a influenciar a vida presente mas não pode nos acompanhar para a próxima vida porque nos tornamos Budas no momento em que nascemos na Terra Pura.

Não há nenhuma outra prática religiosa fora do budismo que possa destruir sementes karmicas da consciência de alaya do mesmo modo que o método do Jodo Shinshu. Isto é porque no Jodo Shinshu nos tornamos totalmente conectados com a energia karmica de Buda Amida que cuida de todo o resto relacionado ao atingimento do Estado de Buda.




0 comentarii: