Wednesday, May 18, 2016

Os dois aspectos da Terra Pura


A Terra Pura de Buda Amida têm dois aspectos:: 1) O aspecto do Dharmakaya supremo , e  2) o aspecto da manifestação Sambhogakaya (recompensa). 

1) O primeiro aspecto (Dharmakaya) significa que a Terra Pura é Nirvânica em sua essência, como explicado no Sutra Maior:

Minha terra, como o próprio Nirvana,
Será além das comparações.”[1]

Isto significa que todas as manifestações da Terra Pura estão enraizadas na perfeita Iluminação de Buda Amida e conduzem á Iluminação. Nós atingiremos a Iluminação quando nascermos na Terra Pura, porque a essência da Terra Pura é a própria  Iluminação/Nirvana/Dharmakaya. Se a Terra Pura não fosse um reino iluminado, ela produziria apenas apegos sensoriais como outros reinos samsáricos, mas o Buda Shakyamuni[2] e nossos Mestres[3] foram muito claros dizendo que este não é o caso.


Também, o Bodhisattva Vasubandhu colocou no seu Jodoron[4]:

"Os adornos da Terra do Buda da Vida Imensurável são as manifestações maravilhosas da realidade suprema".

No  Essentials of Faith Alone, Mestre Seikaku disse:

“A terra da Bem-aventurança é o reino do Nirvana, o incriado”.

O “incriado” refere-se ao Dharmakaya supremo além das formas, que é a essência de todos os Budas e suas terras. A partir deste Dharmakaya emergem todas as manifestações para a salvação dos seres sencientes de acordo com votos específicos ou Budas diferentes. No nosso caso, a Terra Pura de Amida apareceu quando Ele atingiu a Perfeita Iluminação e cumpriu seus 48 votos. Naquele momento, sua terra tomou forma, assim como as manifestações descritas nos Sutras e especialmente no 31o e 32º Voto, enquanto mantendo a sua essência de Dharmakaya sem forma.

2) Sobre o aspecto Sambhogakaya (Recompensa) da Terra Pura, Shinran Shonin disse:

“Sabemos claramente através dos ensinamentos do Tathagata e dos ensinamentos dos mestres que a Terra Pura da Paz e Providência é a Verdadeira Terra da Recompensa".[5]
Isto porque a Terra Pura é o efeito da “recompensa” das práticas e votos do Dharmakara , vindo a existência quando o Bodhisattva Dharmakara tornou-se Buda Amida:

“Quando eu contemplo “recompensa” eu acho que esta terra é o resultado da recompensa do Voto oceânico do  Tathagata. Portanto, ‘recompensada'[6].”

Então, sendo a terra Recompensada (Sambhogakaya), a Terra Pura é o resultado da recompensa do cumprimento do 31 Voto.

“Se, quando alcançar o Estado de Buda, a minha terra de Buda não for resplandecente, revelando na sua luz todas as imensuráveis, inumeráveis e inconcebíveis terras de Buda, como imagens refletidas num espelho limpo, que eu não alcance a perfeita Iluminação.”

E o 32o Voto:

“Se, quando alcançar o Estado de Buda, todas as miríades de manifestações na minha terra de Buda, do chão ao céu, tais como palácios, pavilhões, lagos, riachos e árvores, não forem compostos de incontáveis tesouros, que ultrapassem em suprema excelência tudo quanto existe no mundo de humanos e devas, e de cem mil variedades de madeira aromática, cuja fragrância abranja todos os mundos das dez direções, fazendo com que todos os Bodhisattvas que a sintam levem a cabo práticas budistas, que eu não alcance a perfeita Iluminação.”

A Luz da Terra Pura é a Luz de Buda Amida, a própria Terra Pura é a manifestação transcendental de Buda Amida. É por isso que o 31º Voto é fortemente relacionado com o 12o Voto, mostrando a unidade entre Amida como Ser Iluminado e sua Terra Pura.

As “miríades de manifestações” mencionadas no 32o Voto mostram como a Terra Pura  ultrapassa todos os outros lugares do mundo de sofrimento – “ultrapassem em suprema excelência tudo quanto existe no mundo de humanos e devas”. De fato, a Terra Pura está além do Samsara e não pode ser comparada com os reinos sujeitos á impermanência dos nascimentos e das mortes. Humanos, devas (deuses) e outros tipos de seres sencientes e os ambientes em que eles nascem, são produtos de seus karmas não iluminados, mas a Terra Pura de Amida é a manifestação de sua suprema Iluminação e méritos puros, então todos os seus tesouros e manifestações são supremas em beleza e ao mesmo tempo têm o poder de aprofundar e fortalecer a dedicação daqueles engajados na prática de liberar a si mesmo e aos outros (Bodhisattvas): “cem mil variedades de madeira aromática, cuja fragrância abranja todos os mundos das dez direções, fazendo com que todos os Bodhisattvas que a sintam levem a cabo práticas budistas”
É óbvio que os tesouros encontrados na Terra Pura não foram pensados para o prazer dos seis sentidos mas para a expressão do Dharma, para chamar os seres para o Dharma, proclamar as virtudes de Amida e mostrar o espaço supremo que esta terra iluminada ocupa dentre outras terras de Budas.

Elas são tesouros espirituais, mesmo se forem descritas utilizando termos que nos são familiares, como palácios, pavilhões, rios, árvores, madeiras aromáticas, etc.

*

Shinran Shonin distinguiu entre dois aspectos da Terra Pura de Amida como terra de Recompensa (Sambhogakaya):


1)  Terra da Retribuição (Recompensa)[7]
2)  Terra Transformada


É importante enfatizar que ambas são recompensas pelos Votos de Buda Amida, então elas não são reinos diferentes, mas parte da mesma Terra Pura da Retribuição (Sambhogakaya). É por isso que eu as chamo de dois aspectos e não duas Terras Puras.

Aqueles nascidos na Terra da Retribuição são seguidores da fé verdadeira (shinjin)  do 18o Voto (Voto Original) e imediatamente atingem o Nirvana ou Estado do Buda, enquanto aqueles que nascem na Terra Pura Transformada são seguidores do 19º e do 20º Voto. Estes últimos são pessoas com práticas mistas e precisam ficar lá por um tempo até que suas dúvidas se dissipem.

Como o Mestre Shan-tao disse, o nascimento na Terra da Retribuição da Terra Pura é chamada de “Nascimento Inconcebível”, e todos aqueles que nascem lá são “adornados com corpos de Naturalidade, Vazio e Infinito[8]”. Ter um corpo de Naturalidade, Vazio e Infinito significa tornar-se um Buda ou atingir a Perfeita Iluminação.

A Terra Pura em seu aspecto de Terra Transformada é descrita nas “treze contemplações” e nos “nove graus dos aspirantes” do Sutra da Contemplação, mas também no Sutra Maior e outros textos. Como Shinran explicou:

“A Terra Pura Transformada refere-se á Terra Pura como descrita no Sutra da Contemplação; novamente ela é descrita no Bosatsu Shotai Kyo como o Reino da Indolência e Soberba; também descrita no Sutra Maior como Palácio da Dúvida ou Palácio-Útero.[9]

Então a Terra Fronteiriça (Henji)[10], a Terra da Indolência e Soberba (Keman)[11], o Palácio da Dúvida (Gijo)[12], e Palácio-Útero (Taigu)[13] são diferentes nomes para o aspecto da Terra Transformada da Terra Pura, onde nascem os seguidores do 19º e 20º Voto.  Recitar o Nembutsu com poder próprio ou seguir outras práticas budistas para nascer na Terra de Amida resulta em não entrar diretamente no centro da Terra Pura (ou Terra da Recompensa), mas ficar um tempo na Terra Transformada. As pessoas que lá nascem não atingem o Estado de Buda imediatamente como aqueles no centro da Terra Pura através do portão do Voto Original, mas estão livres de uma vez por todas do sofrimento dos nascimentos e das mortes no Samsara. Estão seguros, mas não iluminados ainda. Ao mesmo tempo, estar no ambiente especial da terra fronteiriça da Terra Pura dá todas as oportunidades para superar dúvidas e confiar completamente no Buda Amida. Ao alcançar isto, eles também entram na Terra da Retribuiçãoa da Terra Pura e atingem o Nirvana (perfeita Iluminação) ou Estado de Buda.

Em relação á Terra Transformada (terra fronteiriça da Terra Pura), Shinran disse:

Já que os praticantes do shinjin são poucos, muitos são guiados para a Terra Transformada

Mestre Shan-tao também disse:

“Aqueles nascidos na Terra da Retribuição  são extremamente poucos; aqueles nascidos na Terra Transformada são muitos.”  

Novamente, eu quero frisar a importância que ambas as terras, a Terra Transformada e a Terra da Retribuição sejam entendidas como aspectos da mesma Terra Pura de Buda Amida, assim como uma antessala e uma sala principal são partes de uma mesma casa. Como de costume, o dono da casa (no nosso caso – Buda Amida) prefere ficar na sala junto com os seus filhos (seguidores do 18º Voto), enquanto aqueles que tem uma fé misturada (seguidores do 19º e 20º Voto) ficam na antessala. Não é culpa de Amida e também não é uma punição que alguns venham a nascer na Terra Fronteiriça da Terra Pura (Terra Transformada)[14], apenas são mantidos naquela região através de suas próprias dúvidas. Eles próprios estão se mantendo  fora da sala principal da Terra Pura, não o Buda Amida, então quando eles superarem as suas dúvidas, também irão imediatamente para a Terra Pura para atingir o Nirvana (Estado de Buda).


fragmento do meu livro,





[1] The Three Pure Land Sutras - A Study and Translation from Chinese de Hisao Inagaki em colaboração com Harold Stewart, Bukkyo Dendo Kyokai and Numata Center for Buddhist Translation and Research, Kyoto, 2003, p.9-10
[2] Por exemplo, quando ele explicou o papel e a origem dos maravilhosos pássaros da Terra Pura, Shakyamuni disse:“Shariputra, você não deve pensar que estes pássaros nascem como retribuição de seus karmas maléficos. A verdade é que nenhum dos três reinos maléficos existem naquela terra do Buda. Shariputra, nem mesmo os nomes dos três reinos maléficos existem lá; quanto mais os próprios reinos? Os pássaros são manifestados pelo Buda Amida para que seus cantos espalhem e proclamem o Dharma”.
[3] Por exemplo, Mestre T’ao-ch’o disse em seu  An Le Chi, Os rios, pássaros e florestas, todos expõem o Dharma, acordando as pessoas para o principio da não criação.”
[4] Treatise on the Pure Land, in The Pure Land Writings, vol I – the Indian Masters, Jodo Shinshu Hongwanji-ha, Kyoto, 2012, p. 57
[5] Kyogyoshinsho – On Teaching, Practice, Faith, and Enlightenment, traduzido por  Hisao Inagaki, Numata Center for Buddhist Translation and Research, Kyoto, 2003, p. 229.
[6] Idem., p.230
[7] Se fizermos uma correspondência com a Doutrina dos Três Corpos do Buda, podemos dizer que este é o aspecto Nirmanakaya da Terra Pura.  
[8] Sutra Maior.O próprio Shinran fez referência a esta passagem  no Passages on the Pure Land Way [REALIZAÇÃO]:
“Seus semblantes são dignos e maravilhosos, ultrapassando as coisas deste mundo. Suas características, sutis e delicadas, não são de humanos nem de devas; todos reebem corpos de naturalidade ou de vazio, corpos sem limites.”
[9] Shinran Shonin, Kyogyoshinsho– On Teaching, Practice, Faith, and Enlightenment, traduzido por Hisao Inagaki, Numata Center for Buddhist Translation and Research, Kyoto, 2003, p. 233. and Kygyoshinsho, Ryukoku Translation Series, Ryukoku University, Kyoto, 1966, p. 162.
[10] Assim é chamada  porque aqueles lá nascidos são removidos da verdadeira alegria da Terra Pura assim como aqueles na Terra Fronteiriça são menos beneficiados pela civilização. Ver no Tannisho – Notes Lamenting Differences, Ryukoku Translation Series, Ryukoku University, Kyoto, 1962, p. 41, fn 1. 
[11] Assim é chamada porque aqueles lá nascidos são muito orgulhosos para crer no Voto Original de Buda Amida com a mente confiante e pela falta de fé não são muito bons em avançar para a Terra da Verdadeira Retribuição. Ver no Tannisho – Notes Lamenting Differences, Ryukoku Translation Series, Ryukoku University, Kyoto, 1962, p. 41, fn 1.  
[12] Assim é chamada porque aqueles lá nascidos precisam ficar na Terra Transformada devido ao erro de duvidar, embora estejam mantidos em um palácio.  Ver no Tannisho – Notes Lamenting Differences, Ryukoku Translation Series, Ryukoku University, Kyoto, 1962, p. 41, fn 1. 
[13] Assim é chamada porque aqueles lá nascidos são comparados a seres presos dentro de uma flor de lótus e não podem nem ver o Buda nem o Dharma. Ver no Tannisho – Notes Lamenting Differences, Ryukoku Translation Series, Ryukoku University, Kyoto, 1962, p. 41, fn 1.  
[14] O nascimento na Terra Pura Transforma dos seguidores do 19o Voto é chamado de Nascimento sob as Árvores Sala Gêmeas (Sojuringe Ojo). O nascimento na Terra Pura Transformada dos seguidores do 20o Voto é chamado de Nascimento Incompreensível (Nanji Ojo). A palavra incompreensível” é usada com dois significados: 1) Elogiar o fato de terem alcançado o Nascimento em comparação aos Nascimentos inferiores dos seguidores do 19o Voto dos inferiores e, 2) Depreciar o Nascimento  em comparação aos Nascimentos superiores alcançados pelos seguidores do 18o Voto.
(The Kyogyoshinsho, Ryukoku Translation Center, Ryukoku University, Kyoto, 1966, p.160, fn. 8.)

0 comentarii: